Guias e estratégias para estudar

A sabedoria não estaria baseada  em estarmos
bem informados?
Platão, 360 AC

Como tomar boas decisões

As técnicas para a solução de problemas são uma combinação de lógica e de bom senso. Mesmo não sendo precisas, podem apresentar soluções satisfatórias. Se você não consegue seguir e entender o Processo de Solução de Problemas , use estas técnicas quando você tiver pouco tempo para pesquisas;

  • não necessita de uma análise exaustiva;
  • pode correr certos riscos;
  • pode voltar atrás em decisões.

Estratégias para a tomada de decisão acertada:
Gerenciamento por Exceções (tente este exercício)
Trabalhe nos assuntos importantes para você; deixe de lado assuntos que não sejam tão importantes. Use estratégia e prioridade.

Exemplo: Você dá aulas particulares de Matemática para uma criança . Você acaba sabendo que há problemas na família, mas você não como ajudar. Você informa o responsável pelo caso para tomada de atitude, mas continua ajudando a criança com suas tarefas de casa.


Hesitação nas decisões

Tome decisões menores (incrementais) para alcançar um objetivo e evitar se comprometer totalmente com uma decisão que não mudar.

Exemplo: Antes de instalar um ar condicionado, tente colocar persianas, cortinas e ventiladores. Estes já podem resolver o problema. Se não, estas melhorias irão, pelo menos, ajudar a refrescar o ambiente e aumentar a eficiência do ar condicionado depois de instalado.

Examinação
Utilize as informações que você tem em mãos para poder chegar a uma solução.
A examinação é uma estratégia alternativa de tentativa e erro para gerenciar o risco. Diferentemente do ato de jogar dados, contudo, ela requer que haja um sentido firme de propósito e de direção. Use esta técnica para caminhar em pequenos passos para uma solução.

Exemplo: Os médicos evitam chegar a um simples e incompleto diagnóstico de uma doença. Através de um exame preciso e por tentativas, eles acabam encontrando a causa de uma doença e a sua cura.

Amparando-se contra os riscos
Dilua a possibilidade do risco, evitando tomar decisões que possam travá-lo em uma escolha única, caso você não tem absoluta certeza de qual decisão tomar.

Exemplo: Os grandes investidores não “colocam todos os ovos em uma única cesta” . Eles diluem os riscos com um investimento equilibrado em ações, renda fixa e dinheiro(papel moeda).

Intuição
Há opções que se baseiam na sua experiência, nos seus valores e emoções (na mente e no coração)! Mesmo que frequentemente você chegue a uma conclusão pela intuição, não confie nela exclusivamente. Ela pode levar a julgamentos impulsivos e decisões precipitadas. Primeiro use a lógica, depois sua intuição para tomar e “sentir” a decisão certa.

Esperar
Se determinada decisão não precisa ser tomada imediatamente e ainda haja tempo para outras opções, vá devagar e aguarde um pouco. Às vezes, deixar estar é a melhor decisão; o problema pode desaparecer ou outros acontecimentos podem acabar resolvendo-o.

Delegar a outra pessoa
Se o problema pode ser melhor resolvido por outra pessoa ou se o problema não é seu realmente em primeiro lugar, identifique os reais donos do problema, senão seus recursos (tempo, dinheiro, etc.) não serão suficientes.

Visão, oportunidades e alternativas
Mantenha seu foco no futuro para que você possa descobrir as oportunidades e alternativas. Com alternativas, nós podemos tomar melhores decisões. Sem elas, as decisões se tornam escolhas forçadas. Descobrindo as oportunidades do amanhã e criando alternativas, você pode tomar decisões que sejam qualitativas e duradouras.

Obstáculos para um tomada de decisão efetiva

Indecisão
Não deixa você tomar uma decisão para não enfrentar os aspectos desagradáveis do risco, medo e ansiedade.

Dando voltas
Recusa em encarar os fatos: reunião obsessiva de informações intermináveis.

Exagero nas Reações
Deixa uma situação sair fora de controle; deixa as emoções tomarem controle.

Vacilação
Volta atrás em decisões; pouco comprometido em tomar algum curso de ação.

Meias medidas
Fica na zono de conforto. Toma a decisão mais segura para evitar controvérsias, mas não enfrenta o verdadeiro problema.

Veja também:

Pensando criticamente | Pensamento radical |
Pensar em voz alta/fala privada | Mapear a mente e os conceitos |
Pensando como um gênio | Concentração |
Usando efetivamente a memória | Acrônimos | Acrósticos
Tomada de Decisões | Como tomar boas decisões